sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Bacalhau salteado/gratinado com legumes

Bom dia,

Hoje trago-vos um prato que faço muitas vezes cá em casa: bacalhau salteado/gratinado com legumes. Nem sempre faço com bacalhau, podem fazer com pedacinhos de chouriço de soja, sobras de frango assado, salmão, pescada, salsichas de ave ou por exemplo cubinhos de fiambre de peru. Legumes também da para variar e usar a imaginação. Depois é só saltear e se for um dia especial levar ao forno a gratinar.

Aqui fica a receita!!!

Espero que gostem!!!

Bacalhau salteado/gratinado com legumes

Bacalhau salteado/gratinado com legumes


Ingredientes:
500 gramas de batata cozida
200 gramas de chuchu cozido 
2 tomates médios
1 cebola
1 dente de alho
azeitonas q.b.
cominhos q.b. Suldouro 
oregãos q.b. Suldouro 
pimenta moída q.b. Suldouro 
sal marinho aromatizado com oregãos q.b. Salinas Corredor do Sol
1 posta de bacalhau cozida
azeite q.b.

Modo de Preparar:
Num tacho coloque um fio de azeite e adicione a cebola e o dente de alho previamente descascados e partidos. Deixe refogar um pouco e adicione o bacalhau desfiado e limpo de peles e espinhas. Mexa, deixe mais 5 minutos e por fim adicione a batata e o chuchu cortada em pedaços, o tomate cortado em cubos e  as azeitonas. Tempere a seu gosto com oregãos, pimenta, cominhos e flor de sal. Deixe saltear durante 10 minutos mexendo de vez enquando.
Sirva de imediato.

Bom apetite!!!


Bacalhau salteado/gratinado com legumes
Bacalhau salteado/gratinado com legumes
Beijinhos,
Boas Receitas
e
Bom fim-de-semana,
Clarinha



Sugestão:
Como vem ai o fim-de-semana e para ficar com um toque diferente e especial, verta o preparado para um pirex e polvilhe generosamente com queijo mozarella magro. Leve ao forno a gratinar.

Bom apetite!!!


Bacalhau salteado/gratinado com legumes
Bacalhau salteado/gratinado com legumes

Esta receita foi publicada em parceria com:

Salinas Corredor do Sol

Suldouro - Navires

terça-feira, 16 de outubro de 2018

World Bread Day e um pão pizza de beterraba

Bom dia,

Hoje comemora-se o Dia da Alimentação e também o World Bread Day que vai na 13 edição.
Neste dia da alimentação acho que fica perfeito fazer se um pão diferente pois para mim não há alimento mais perfeito.
Eu escolhi um pão bem diferente: pão de beterraba e de forma a ficar diferente e poder usa-lo como um prato principal resolvi transformar num pão pizza.

Espero que gostem!!!

Aqui fica a receita!!!
World Bread Day e um pão pizza de beterraba


World Bread Day e um pão pizza de beterraba


Ingredientes:
Para a massa de pão:
125 ml leite morno
1 colher de sopa de azeite
1 pacote de fermento de padeiro Lallemand
2 colheres de sopa de açucar
1 pitada de flor de sal Salinas Corredor do Sol
1 beterraba pequena cozida e reduzida em puré
3 chávenas de farinha de trigo
Para o recheio:
queijo ralado q.b.
molho de tomate para pizza q.b.
chouriço q.b.
oregãos q.b. Suldouro
fiambre de peru q.b.
mortadela de peru q.b.
cogumelos laminados q.b.

Modo de Preparar:
Comece por preparar a massa do pão, colocando todos os ingredientes numa taça grande.
Amasse muito bem, de forma a ficar com uma massa homogénea.
Tape com película aderente e deixe levedar durante uma hora.
Após a massa levedar, ligue o forno a 180 graus C e estenda a massa de forma a ficar um retângulo mais ao menos fino.
Barre generosamente com molho de tomate para pizza e recheie a seu gosto com pedaços de chouriço, mortadela de peru, fiambre de peru, cogumelos e o queijo ralado. polvilhe generosamente com oregãos e enrole a massa em forma de rolo.
Coloque a massa num tabuleiro e leve a assar durante 20 a 30 minutos.
Sirva de imediato.

Bom apetite!!!

World Bread Day e um pão pizza de beterraba
World Bread Day e um pão pizza de beterraba

World Bread Day e um pão pizza de beterraba


Beijinhos,
Boas Receitas
e
Uma Boa Semana,
Clarinha


Esta receita foi publicada em parceria com:

Salinas Corredor do Sol

Suldouro - Navires

Fermipan Lallemand





domingo, 14 de outubro de 2018

Pataniscas no forno

Bom dia,

Tenho tentado cozinhar de uma forma saudável e diferente.
Cá em casa gosta-se de fritos: rissóis, calamares, pataniscas, etc.
Quando vi esta receita de pataniscas no forno quis experimentar e como tinha alho-francês resolvi fazer de novo a receita da Ana, mentora do blogue Recanto com tempero, uma das receitas escolhidas por mim mas que em vez do alho francês como ela usou, usei pimento cortado em tiras.
Fiquei fã das pataniscas do forno. Claro que o sabor não é igual mas come-se muito bem e ainda para mais são mais saudáveis.

Aqui fica a receita!!!

Espero que gostem!!!



Pataniscas no forno

Pataniscas no forno


Pataniscas no forno

Ingredientes:
Para 16 pataniscas
500 gramas de bacalhau desfiado (usei migas descongeladas)
farinha espelta q.b.
2 dl de leite magro
1 cebola picada
1 colher de chá de fermento em pó
2 ovos
1 ramo de salsa picada
1 alho francês cortado em meias luas
flor de sal q.b. Salinas Corredor do Sol
pimenta preta moída q.b. Suldouro
Para acompanhar:
salada de pimentos assados q.b.
Salada de tomate, queijo e manjericão q.b.
arroz de feijão branco q.b.

Modo de Preparar:
Misture os ingredientes todos muito bem e tempere com sal e pimenta moída a seu gosto. Se vir que a massa ficou liquida, junte mais um pouco de farinha e retifique os temperos.
Forre um tabuleiro com papel vegetal e coloque colheradas de massa.
Leve a assar em forno previamente aquecido a 200ºC durante 20 minutos.
Repita a operação até se esgotar a massa.
Sirva de imediato acompanhando com a salada de pimentos assados, a salada de tomate, manjericão e queijo e o arroz de feijão branco.

Bom apetite!!!



Pataniscas no forno
Pataniscas no forno

Pataniscas no forno


Beijinhos,
Boas Receitas
e
Bom Domingo,
Clarinha 

Dica:

1) Para o arroz, coloque um fio de azeite num tacho ao lume e junte uma cebola picada. Deixe refogar um pouco e de seguida adicione 300 gramas de arroz agulha D'avó. Junte uma lata grande de feijão branco cozido e acrescente o triplo da medida do arroz de água quente. Tempere com flor de sal e junte um pouco de polpa de tomate. Deixe cozinhar o arroz em lume brando.

Bom apetite!!!

2) Outra sugestão é fazer assim em quantidades maiores, guardar em tuperwares. Depois é só aquecer um pouco no microondas.
 Assim deu-me para 4 refeições.

Pataniscas no forno
Esta receita foi publicada em parceria com:

Grupo Cecílio


Salinas Corredor do Sol

Suldouro - Navires





terça-feira, 9 de outubro de 2018

Caixa Mistério e potas panadas com guacamole

Bom dia,

Hoje trago-vos a minha participação ao desafio do Grupo do Facebook Cantinho das Cozinheiras da nossa caixa mistério. Este desafio é proposto de dois em dois meses pela mentora do grupo. 
Este mês a escolha dos alimentos não foi nada nossa amiga. Os alimentos que saíram foram: lentilhas, lulas/potas e o abacate. Foi difícil a escolha do que fazer pois dos três alimentos os únicos que uso mais vezes seria a pota mas como temos que obrigatoriamente usar dois fiquei indecisa mas la acabei por optar pelo abacate. 
As lentilhas cá em casa não somos muito fãs apesar que ainda pensei em fazer farinha com elas e usar, o que foi uma novidade para mim pois não sabia que existia farinha de lentilhas e que se podia fazer. Se tiverem curiosidade poderão vir ver a receita neste site apesar que ficou no meu caderninho de coisas a testar.
Então a minha escolha foi fazer umas potas panadas e depois acompanhar com um molho de abacate, tipo o guacamole.

Aqui fica a receita!!!!

Espero que gostem!!!

Caixa Mistério e potas panadas com guacamole



Caixa Mistério e potas panadas com guacamole

Ingredientes:
1 embalagem de tiras de pota
pão ralado q.b. Rialto
sumo de limão
alho em pó q.b. Suldouro
pimenta moída q.b. Suldouro
flor de sal q.b. Salinas Corredor do sol
Para o molho:
1 abacate
1/2 cebola
1 tomate picado
pimenta moída q.b. Suldouro
flor de sal q.b. Salinas Corredor do sol

Modo de Preparar:
Comece por temperar as potas após ter cortado em tiras mais pequenas com sumo de limão, alho em pó e pimenta moída. Deixe marinar de uma dia para o outro.
Após estarem marinadas, passe por ovo batido e de seguida por pão ralado.
Frite em óleo bem quente, após estarem douradinhas, retire do lume e coloque-as sobre papel absorvente para retirar o excesso de óleo. Reserve.
Entretanto faca o guacamole, retirando a polpa ao abacate e desfaça com o auxilio de um garfo. Vire para uma taça e adicione o tomate e a cebola previamente picados.  Tempere a seu gosto com pimenta e flor de sal. Mexa bem.
Sirva as potas com o molho, acompanhando de batatas fritas e uma salada mista, por exemplo.

Bom apetite!!!


Caixa Mistério e potas panadas com guacamole



Caixa Mistério e potas panadas com guacamole
Caixa Mistério e potas panadas com guacamole
Beijinhos,
Boas Receitas
e
Uma boa semana,
Clarinha


Esta receita foi publicada em parceria com:


Salinas Corredor do Sol

Suldouro - Navires

Rialto



quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Almôndegas recheadas

Bom dia,

Hoje trago-vos algo que faço muito de vez em quando, ainda para mais agora que ando sempre a correr. Existem em muitos talhos já feito mas sinceramente não é a mesma coisa. Eu gosto de colocar curgette, cebola, alho na carne picada, o que torna a almôndega mais fofa, mais mole e não tão dura.
Estas almôndegas entraram a nossa mesa quando uma menina/senhora Italiana me ensinou a fazer as famosas polpettes recheadas que fazia no seu café aos sábados de tarde. Que saudades. Depois quando tiveram a filha, optaram por fechar o café. Perdi o contacto, não sei se voltaram para Nápoles ou não mas o que e certo esta receita faz sucesso.

Aqui fica a receita!!!


Almôndegas recheadas 

Almôndegas recheadas 

Almôndegas recheadas 




Ingredientes:
400 gramas de carne picada
salsa q.b.
1 cebola picada 
alho em pó q.b. Suldouro
flor de sal q.b. Salinas de Corredor do Sol
pimenta moída q.b. Suldouro
1 curgette pequena raspada (só parte branca para não se notar)
1 gema
pão ralado q.b.
queijo aos cubos cheddar e flamengo
azeite q.b.

Modo de Preparar:
Numa tigela grande coloque a carne picada, os temperos, a gema de ovo, a curgette raspada, a cebola picada e amasse  bem. Se for necessário junte pão ralado para ficar mais compacto.
Divida o preparado em porções de 50 gramas cada e de seguida, um a um achate, coloque dois cubinhos de queijo e um de fiambre e feche com cuidado formando a bolinha típica das almôndegas. Repita até não ter mais carne. 
Numa frigideira anti aderente com fundo grosso, coloque um fio de azeite e coza aloure as almôndegas, após estarem todas lourinhas, reduza o lume para lume brando e deixe cozinhar mais uns 10 minutos para a carne ficar bem cozinhada.
Sirva de imediato acompanhando de esparregado e salada mista.

Bom apetite!!!

Almôndegas recheadas
Almôndegas recheadas



Beijinhos
e
Boas Receitas,
Clarinha

Esta receita foi publicada em parceria com:



Salinas Corredor do Sol

Suldouro - Navires

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

32 nd Sweet World - Pavlova de figos

Bom dia,

Hoje trago-vos uma Pavlova. Apesar de ser um doce que gosto, devido a não ter uma boa batedeira nunca fica tão bonita como ficou a da Lia (Blogue Lemon and Vanilla) , mentora do Sweet world Edition juntamente com a bloguista -  a Susana (Blogue  Basta Cheio) mas ficou muito saborosa. 
Esta receita junta-se assim ao desfile da 32nd Edição do Sweet World que trás como mote as Pavlovas.

Aqui fica a receita!!!

Espero que gostem!!!

32 nd Sweet World - Pavlova de figos

32 nd Sweet World - Pavlova de figos
32 nd Sweet World - Pavlova de figos






Ingredientes:
Para a Pavlova:
5 claras de ovo
150 gramas de açúcar refinado branco
50 gramas de açúcar em pó
2 colheres de sopa de maizena
Para o recheio:
Creme custard q.b. ver aqui receita
figos q.b.

Modo de Preparação:
Aquecer o forno a 140ºC.
Colocar as claras na taça da batedeira eléctrica equipada com o balão.
Bater as claras em velocidade média, até estas começarem a ficar esbranquiçadas e fofas.
Numa taça, combinar os dois tipos de açúcar e misturá-los muito bem.
Continuando a bater em velocidade média a alta, adicionar 1/3 dos açúcares às claras e bater muito bem, confirmando que todos os cristais de açúcar estão bem dissolvidos, antes de adicionar o segundo terço do açúcar.
Adicionar o segundo terço dos açúcares e bater muito bem, seguindo as instruções anteriores.
Adicionar o último terço dos açúcares e bater em velocidade elevada, até o suspiro atingir picos firmes.
Adicionar a Maizena e envolvê-la muito  bem nas claras, com a ajuda de uma colher de metal ou espátula de silicone.
Entretanto, desenhar um círculo de 25 cm de diâmetro sobre uma folha de papel vegetal.
Desenhar um círculo interno de 10 cm de diâmetro, por forma a obterem o efeito de coroa.
Virar o papel ao contrário, para que o lápis ou caneta, não fique em contacto com o suspiro.
Com a espátula, colocar quatro bolinhas de suspiro, uma em cada extremidade do tabuleiro. Colocar o papel vegetal no tabuleiro, servindo as bolinhas de suspiro como cola, para que o papel não deslize.
Com a espátula ou uma colher grande, colocar colheradas do suspiro dentro da área entre o círculo grande desenhado e o pequeno, tendo o cuidado de que as colheradas sejam todas, mais ou menos do mesmo tamanho e altura, por forma a preencher o círculo na totalidade.
Passar as costas da colher sobre a superfície do suspiro, por forma a que o topo fique liso e direito.
Colocar o tabuleiro no forno e cozer o suspiro por cerca de 55 minutos a 1 hora. O suspiro deverá ficar muito ligeiramente corado, mas firme ao toque.
Entretanto, quando faltar uns 10 minutos para o final da cozedura da Pavlova, faca o creme custard como indica a receita (fiz só metade da receita). Deixe arrefecer um pouco. Reserve, mexendo de vez enquando.
Quando cozido, retirar do forno e deixar arrefecer completamente.
Após a pavlova estar fria, cubra a parte central com o creme custard e enfeite com os figos.
Sirva de imediato.

Bom apetite!!!

32 nd Sweet World - Pavlova de figos
32 nd Sweet World - Pavlova de figos

Beijinhos,
Boas Receitas
e
Uma Boa Semana,
Clarinha


sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Espetada de petinga

Boa tarde,

Hoje trago-vos uma receita bem portuguesa mas que me ensinaram um truque de forma a simplificar e tornar esta refeição mais rápida.
A receita de hoje é petingas pequeninas panadas e fritas.
Qual é então o truque?
Por norma passa se uma a uma no pão ralado ou na farinha e fritam se em óleo bem quente mas a cozinheira do Café Moinho Doce não faz assim, ela espeta as petingas num espeto, daqueles que se vendem para fazer espetadas, pana-as e depois frita.
Eu coloquei 5 a 5 em cada pau de espeto.
Muito mais pratico e na mesma uma delicia a comer-se. Ainda irei experimentar outra, fazer um género Isca de petingas. Vamos la ver como corre e depois digo-vos apesar que com o meu cansaço psicológico nem sempre tenho vontade de ir para a cozinha. As vezes ate nem me conheço pois não me apetece cozinhar como antigamente, para mim a cozinhar era um anti stress mas ultimamente não, ainda para mais não consigo emagrecer. Parece que tudo que eu tinha aprendido desaprendi e sinto mesmo muito triste pois estou a deitar fora tanto trabalho que tive em emagrecer e passar de obesidade mórbida para magra. Agora tenho excesso de peso mas estou no limite de voltar a ser obesa, o que me coloca doente. Ando a ponderar se quando voltar ao médico peco para rever o meu caso e se faço ou não uma cirurgia de diminuição de estômago. Não será fácil a minha decisão pois sou contra a estas operações drásticas mas uma coisa eu sei: não quero voltar ao que fui! Pesar 120 kg não, não quero e não me vou deixar chegar a isso.

Desistir Nunca!!!

Aqui fica a receita!!!

Espero que gostem!!!


Espetada de petinga
Espetada de petinga

Espetada de petinga

Espetada de petinga



Ingredientes:
1 quarteirão e meio de sardinhas
flor de sal q.b. Salinas Corredor do Sol
sumo de limão q.b.
pão ralado alho e salsa q.b. Rialto
farinha de castanhas q.b. Amalgama
óleo para fritar q.b.

Modo de Preparar:
Comece por temperar as petingas com flor de sal e sumo de limão. 
Deixe assim durante uns 30 minutos.
Espete as petingas 5 a 5 nos paus de espeto (não junte muito para os lados ficarem também panados e podermos depois solta-las para se comer) e pane metade com farinha de castanhas e a outra metade com o pão ralado alho e ervas, com muito cuidado para ficarem todas bem panadas.
Coloque óleo numa frigideira grande a aquecer e quando este estiver bem quente, frite as espetadas de modo a ficarem bem crocantes.
Coloque sobre papel absorvente para retirar o excesso de óleo.
Sirva de imediato acompanhando com uma salada  de feijão frade e beterraba.


Bom apetite!!!

Espetada de petinga
Espetada de petinga
Espetada de petinga

Beijinhos,
Boas Receitas
e
Um bom fim de semana,
Clarinha


Esta receita foi publicada em parceria com:


Salinas Corredor do Sol

Rialto